Departamento de Arte

Vinculando a tradição de experimentação do Centro de Artes Visuais do Instituto Di Tella com a excelência acadêmica da Universidade, o Departamento de Arte, criado em 2009, foi desenhado com o objetivo de oferecer um espaço antes inexistente em Buenos Aires: um contexto universitário de formação, reflexão e produção de arte contemporânea.

O Departamento de Arte inclui atualmente:
• Programa de Artistas
• Projeto Documental
• Cursos teóricos e práticos
• Ciclo de Exposições
• Seminários e simpósios

Estes programas são destinados a artistas, curadores e críticos em período de formação, que desejem trabalhar em um ambiente de forte estímulo intelectual e criativo.

O grupo de professores atua como interlocutor dos artistas participantes e oferece distintas aproximações à produção artística atual, desde a análise crítica de obra, à transmissão de conhecimentos históricos e à discussão teórica, até à experimentação. Os professores em 2014 serão: Jorge Macchi, Javier Villa, Santiago García Navarro, Karina Peisajovich, Marcelo Pombo, Eduardo Stupía, Matías Duville, Alberto Goldenstein, Claudio Iglesias, Graciela Speranza, Alejandro Meitin, Lars Bang Larsen, Martí Manen.

Com eles, aspiramos transformar a cultura artística através do compromisso com uma educação que pressuponha repensar o que é a arte e qual o seu papel na sociedade contemporânea.


Programa de Artistas

Iniciado em 2009, o Programa de Artistas é um programa de formação com um ano de duração. Desde 2013, o Programa integra um conjunto de 18 artistas a um grupo de seis jovens curadores e/ou críticos de arte interessados na arte contemporânea. O objetivo desta integração é oferecer aos jovens curadores e artistas uma experiência de intercâmbio na qual o posicionamento, os papéis e as colaborações sejam explorados na intensidade de uma experiência em comum de espaços, ideias e projetos.

A ideia deste cruzamento entre teoria e prática, entre artistas e críticos/curadores, é estimular o enriquecimento tanto das práticas artísticas, através da incorporação da perspectiva dos críticos e curadores, como das práticas de críticos e curadores, pela possibilidade de conectá-los com os pensamentos e metodologias de artistas contemporâneos a eles.

Para cursar o Programa não é requerida titulação acadêmica. A inscrição se realiza através da submissão de um portfolio de trabalhos a ser avaliado por um comitê de admissão que seleciona os participantes.

O Programa é ministrado no idioma espanhol, salvo nos casos em que os seminários são conduzidos por professores internacionais.

Estrutura:

Seminário Anual de Análise de Obra é o fio condutor do Programa, e conta com a presença permanente de um artista e um crítico/curador, como professores.

Os participantes artistas do Programa de Artistas cursam também três cursos práticos (trimestrais) e no mínimo quatro seminários teóricos (mensais) selecionados entre as opções oferecidas.

Os participantes críticos/curadores cursam, além do Seminário Anual, um curso prático de escrita, seis cursos teóricos e seminários com professores internacionais, complementados com a entrega de uma série de trabalhos supervisionados.

Projeto Documental

Trata-se de um curso prático dirigido a cineastas, escritores, fotógrafos e artistas visuais, e destinado à criação de projetos documentais.

A riqueza do documentário, que constitui um dos núcleos mais vitais do cinema e da arte contemporânea, está em seu próprio processo de investigação e realização. Neste curso prático, a atenção está voltada ao desenvolvimento criativo de projetos e ao acompanhamento crítico e construtivo dos processos de trabalho de cada participante.

Busca-se que cada participante se concentre no processo de investigação de um tema e desenvolva-o através de exercícios de escrita e de um trabalho de aprofundamento e investigação de distintos materiais fílmicos, sonoros, fotográficos, narrativos ou performáticos.

Também são examinados alguns exemplos fundamentais da prática documental e conta-se com a presença de convidados especiais (tanto cineastas quanto artistas visuais) que compartilham sua própria experiência.

Cursos Práticos e Teóricos

Cursos práticos

A educação artística contemporânea se baseia, em grande medida, na relação crítica, investigativa ou contemplativa de uma obra em processo que é posta em consideração por um professor. O objetivo deste curso prático é propor experiências pedagógicas alternativas a este modelo, que tenham como foco a imersão grupal em técnicas orientadas de treinamento, produção e pensamento específicos.

Cada um dos cursos práticos de doze sessões gira em torno da ideia de um exercício no qual se pede aos estudantes que deixem de lado suas produções individuais prévias, para entregar-se a um trabalho de investigação individual ou grupal de técnicas, ideias e recursos alheios a sua própria produção.

A inscrição nos cursos práticos está aberta aos estudantes do Programa de Artistas, assim como a outros inscritos independentes.

Estudos curatoriais e crítica de arte

O Programa, inaugurado em 2013 como nova fase do Programa de Artistas, está estruturado como uma experiência intensiva em diferentes modos de produção e discussão sobre artes visuais, e busca oferecer aos participantes ferramentas críticas e curatoriais cruciais para o trabalho no campo da arte contemporânea.

Não requer titulação acadêmica para a inscrição, mas está dirigido a graduados ou estudantes de história da arte, arte, literatura, filosofia, comunicação ou arquitetura, interessados em desenvolver suas habilidades críticas para pensar, interpretar, avaliar e expor diferentes formas de arte visual.

À diferença da maioria dos programas curatoriais, este não só oferece a experiência de aprendizagem sobre teoria e história da arte e exposições, mas também se define como experiência compartilhada com o grupo de artistas em atividade; uma imersão total e colaborativa nos processos, procedimentos e ideias dos artistas.

Este intercâmbio, considerado centro do Programa, é concebido como uma prática de negociação intersubjetiva e diálogo, como um fator central no desenvolvimento sensível e especulativo dos participantes. 

Professores Internacionais

Com o objetivo de complementar o grupo de professores locais, e através de alianças com outras instituições, a proposta inclui visitas especiais de convidados estrangeiros.

A participação destes convidados ocorre através da oferta de cursos intensivos dedicados aos participantes do Programa de Artistas e a outros agentes artísticos da cena local que desejem inscrever-se. Essa atividade geralmente inclui uma conferência aberta ao público, onde o convidado expõe sua trajetória e trabalho a fim de dar a conhecer seu percurso anterior frente a artistas, curadores, críticos e historiadores locais.

Consideramos esta instância de intercâmbio com pensadores e criadores de distintas latitudes fundamental para a missão que propomos,  a de repensar os critérios com os quais se define e pratica a arte contemporânea na Argentina.

Em 2012 contamos com a visita dos artistas Tracey Emin (Inglaterra), Renata Lucas (Brasil), Santiago Sierra (Espanha), Franz Ackermann (Alemanha) e dos curadores Sofía Hernández Chong-Cuy (EUA/México), Ariel Jiménez (Venezuela), Paulo Hernkenhoff (Brasil).

Em 2013 recebemos os curadores Cuauhtémoc Medina (México), Chus Martínez (Espanha/EUA), Manuela Moscoso (Equador/Brasil) e Mariano Mayer (Argentina/Espanha), e os artistas Guillaume Leblon (França), David Bestué (Espanha), Yael Davids (Israel/Brasil), Adriano Costa (Brasil), Karl Holmqvist (Suécia) e Sergio Muñoz Sarmiento (EUA).

Em 2014 contaremos com a visita dos curadores e teóricos Lars Bang Larsen (Dinamarca), Marti Manen (Espanha/Suécia), Bruce Altshuler (EUA), Raimundas Malasauskas (Lituânia/França). 

Ciclo de Exposições

Com a intenção de gerar um espaço a partir do qual se possa desenvolver a investigação e a produção artística experimental, o Departamento de Arte leva a cabo uma programação anual de mostras abertas ao público, realizadas em uma ampla sede da UTDT. O ciclo inclui mostras experimentais dos alunos, de artistas nacionais e estrangeiros, e de convidados especiais.

Os objetivos do Ciclo de Exposições são:
. Outorgar a artistas argentinos e estrangeiros, vinculados ou não a nossos programas, fundos para a produção de obras inéditas, experimentais e interdisciplinares, que dificilmente encontram lugar nos espaços tradicionais de circulação e exibição.
. Expor os jovens artistas que cursam o Programa de Artistas da UTDT a uma experiência de exibição com nível de museu.
. Propiciar a artistas e curadores a possibilidade de experimentar e pensar sua obra em relação ao espaço.
. Promover a discussão sobre distintos modelos curatoriais.

. Expor a comunidade em geral a obras e mostras de alto nível por seu caráter pedagógico ou experimental, que motivem discussões de elevado nível intelectual.

Apoios

A fim de tornar nossos programas economicamente acessíveis, recebemos contribuições de pessoas, empresas e fundações que, como nós, creem na importância da educação como um meio para gerar uma arte latino-americana mais comprometida com o conhecimento, o debate e a experimentação.

O Departamento de Arte conta com o acompanhamento permanente do Instituto Torcuato Di Tella e da Fundación Torcuato Di Tella, e recebeu apoios da Foundation for Arts Iniciatives (EUA), da Fundación arteBA e Ernesto Catena Vineyards.

Em 2012 foi criado o “Círculo de Amigos”, um grupo de doadores privados que têm contribuído para impulsionar o desenvolvimento de nossas atividades.

Em três oportunidades nossos programas foram declarados como “de interesse” pelo Mecenazgo Cultural, um programa do governo da cidade de Buenos Aires que seleciona projetos através dos quais as empresas podem deduzir impostos mediante o apoio a iniciativas culturais.

Fundo de bolsas

Graças a doações, podemos vencer o desafio de oferecer o Programa a valores acessíveis aos artistas locais.

O programa exige dedicação integral já que é imprescindível a criação permanente. Oferecendo uma educação com nível de pós-graduação a valores muito baixos, asseguramos que os alunos sejam selecionados exclusivamente por suas capacidades artísticas.

O Fundo beneficia 40 alunos selecionados entre centenas de inscritos.

Convênios Internacionais

Em seu interesse por internacionalizar o Programa de Artistas, o Departamento de Arte firmou convênios com duas instituições latino-americanas que oferecem bolsas a jovens artistas de seus países para que viajem a Buenos Aires para estudar no âmbito do Programa.

Bolsistas pela Fundação Iberê Camargo de Porto Alegre (Brasil), participaram do Programa em setembro de 2011 o artista brasileiro Cristiano Lenhardt e, em 2012, a artista Fernanda Gassen.

Como bolsistas através do MALI (Museo de Arte de Lima Perú), participaram do Programa o artista peruano Emilio Vargas Vera em 2011, e Luis Antonio Torres Villar em 2012. Ambos, selecionados por jurados binacionais, frequentaram as distintas atividades do Programa de Artistas durante três meses.

Son Sard Trust, um dos únicos fundos que em nosso país oferece bolsas a artistas mulheres para estudar na Europa, decidiu outorgar suas bolsas através de nosso Programa.

Directora

Inés Katzenstein. É mestre pelo Center for Curatorial Studies, Bard College, Nova York (2001), onde estudou graças a uma bolsa da Fundación Antorchas e do Fondo Nacional de las Artes. Escreveu extensamente sobre arte contemporânea e curou exposições como Liliana Porter: Fotografía y ficción (Centro Cultural Recoleta, Buenos Aires, 2003), David Lamelas, Extranjero, Foreigner, Ètranger, Aüslander (Museo Rufino Tamayo, México, 2005), e co-curou Televisión, El Di Tella y un episodio en la vida de la TV (Espacio Telefónica, 2010), entre outras. 

Foi curadora do pavilhão argentino na 52ª Bienal de Veneza, onde apresentou o projeto Guillermo Kuitca, si yo fuera el invierno mismo. Foi também co-curadora de Zona Franca, Bienal do MERCOSUL, 2007.

Entre outros livros, editou Listen, Here, Now! Argentine Art of the Sixties: Writings of the Avant-Garde, The Museum of Modern Art, New York, 2004, traduzido ao espanhol e publicado por MoMA em colaboração com a Fundación Espigas e Fundación Proa (2007).

Foi premiada pela Asociación Argentina de Críticos de Arte em 1997 e 2006 por um ensaio sobre Pablo Siquier e uma entrevista a Marcelo Pombo, respectivamente.

De 2004 a 2008 atuou como curadora no Malba-Fundación Constantini, Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires, onde entre outros projetos de programação, desenvolveu a coleção de arte contemporânea.

Participa do conselho assessor da revista Otra Parte de Artes y Letras.

Conselho de Avaliação Externo
Sofía Hernández Chong-Cuy, Liliana Porter, Robert Storr

Conselho Assessor
Andrés Di Tella (Presidente), Jorge Francisco Liernur, Guillermo Ueno

Conselho “Licenciatura en Artes Visuales”
Mónica Giron, Guillermo Kuitca, Jorge Macchi, Pablo Siquier

Maiores informações escrever para  arte@utdt.edu

Datas importantes
>  Programa de Artistas
Prazo de inscrição: 28 de fevereiro de 2014
Período letivo: meados de março a meados de dezembro de 2014

> Projeto Documental
Prazo de inscrição: 14 de março de 2014
Período letivo: maio a outubro de 2014